sexta-feira, 22 de junho de 2018

AFTER ALL THESE YEARS...

Depois de 3 anos de "silêncio", de novo a alimentar o blog... 
[areia-do-tempo]


Foram anos de escrita intensa... 
Agora será mais focado e selecionado, continuando nas areias de ideias e motivações, empurradas pelos ventos da memória, que vão deixando mensagens intemporais... Troca de informação sobre o que se passa (e nos interessa) no campo da ciência, cultura e artes.
BEM HAJAM OS QUE SEGUIREM O BLOG E CONTRIBUAM COM SUGESTÕES E OPINIÕES.




Cadernos de Boston

Um guia compacto / sugestão para 3-4 dias intensos por secções da cidade

Aeroporto de Logan para Hines Convention Center (centro)
muito fácil por BUS (max 30 mins, US$7.5)

Day 1 
Downtown & Waterfront - Fenuel Hall e Quincy Market. Old State House, Municipality / Water front, Pier, Aquarium, Institute of Contemporary Art (ICA), coffee
South End & Chinatown (breve volta), sugestão jantar perto Haymarket - Old Oyster Bar 

Day 2
North End (Italian Quarter), Policari Café, North End Library, ver as ruas interessantes
De Metro North East University e terminar no Museum of Fine Arts MFA… almoço no átrio central (muitas horas no museu)
Ainda … Boston Pops Bld (Sinfonia), uma volta pela Boylston Av.  (fashion Av.) pode ser uma ideia,

Day 3
Down Crossing / Park Street (pq almoço no Caffè Nero)
Boston Common / Public Park / Theater District / Paramount e Opera House
Na parte da tarde (por Metro) Harvard Square , uma visita breve ao MIT e terminar em Beacon Hill (ruas pitorescas). Porque não passar pelo Cheers (drink) e um jantarde  pizza.? À noite uma volta pela Charles St.

Day 4  
Back Bay
Andar pela Boylston, Newsbury (casas antigas remodeladas para lojas), Copley Sq
Igreja da Trinita, Igreja dos Convenants, Public Library / (merece uma longa visita).

Metro Linhas verde e vermelha





terça-feira, 1 de setembro de 2015

Cadernos de Moscovo

Depois de alguns anos de colaboração com a Universidade de Moscovo (Lemonosov), e ter assistido às mudanças drásticas originadas pelos ventos políticos ao longo dos anos, um grande interesse em rever a cidade de Moscovo na atualidade.

Alterações dos tempos consumistas são patentes, mas uma cidade limpa, florida, iluminada à noite e segura. Uma cidade enorme e vasta, com grandes avenidas à medida dos ditadores que as desenharam. Uma forte oferta cultural e o prazer de tentar penetrar num mundo civilizacional diferente. Um pouco de cirílico ajuda para sobreviver, em particular no metro.

Alguns pontos a referenciar

Domovedovo, um novo aeroporto ligação fácil (Aeroexpress), Estação Paveletskaya (duas estações do centro – Teataskaya).

A não perder: Praça da Revolução. Praça Vermelha. Mausoléu Lenine. Catedral de S. Basílio. Gum. Kremlin. Catedral de Cristo. New Moscow. Mosteiro de Novodevich... e muito mais...

Incontornável ... um tour de Metro na linha castanha (entrar e sair ... as estações de Metro Urbano mais lindas do Mundo).

Museus e Cultura
Tetriakov, Tetriakov Gallery, Garage (Parque Gorky). Museu de Arte Moderna, Museu Pushkin. Casa de Tosltoi. Museu da Cosmonáutica. Prospect Lenine e Monumento a Gagarin. Bolshoi.
Muitos parques e jardins...


Comida e Bebida: Pelmienis, Borsh e muito Vodka.





sexta-feira, 31 de julho de 2015

Cadernos da China...


   
2015 / Julho 18-31


Cadernos da China 1
Uns tempos em Beijing e outras paragens por motivos de trabalho e outros... Chegada 19 (A380 China Southern Airlines de Amsterdam). Uns relatos sumários (partilhas) vão aparecendo, esquecendo aqueles “musts” habituais: Tianan ́men, Cidade Proibida, Palácio do Céu, a Grande Muralha, O Mausuléu do Mao (agora com restrições na visita), Palácio de Verão, e aquelas envolvências mercantis. Sempre encontrei uma semelhança com Moscovo (frutos das ditaduras “opulentas”); Beijing é uma cidade não pensada à escala Humana. Andar a pé complicado, taxi ou metro (preparar para enfrentar a dificuldade de obter informação – os locais em geral só gostam de falar chinês). O cimento armado tem tomado conta da paisagem, e os recantos do passado (em particular os Hutongs) têm de ser procurados com minúcia e algum arrojo/aventura.

Cadernos da China 2
Beijing e MacDonald nas ruas da cidade...

Cadernos da China 3
Mercados noturnos são apelativos numa cidade quente e húmida. O Mercado de Donghuamen (perto de uma zona bem comercial da “baixa” -Wanfuging) atrai multidões locais (poucos estrangeiros) que se comprimem para saborear iguarias vareadas. Na China o que “mexe come-se”... e muito dos conteúdos ainda mexem mesmo, outros não, para todos os sabores e cheiros que pairam no ar. E dentro da normalidade (que é isso?), há muita coisa bem interessante para experimentar e descobrir. Encarando a coisa de frente e dependendo da coragem de cada um, resulta uma noite bem passada. 

Cadernos da China 4

O Pós-Olímpico

Water Sports, Torre Olímpica, IBM, Bird ́s Nest    

Cadernos da China 5

Somos 9-10 milhões em Portugal

Chinenes são 1.35 bilhões
Em proporção, numa composição do metro (5 carruagens) apinhada, dois portugueses são uma proporção razoável...
Mas estamos sós ...
Os turistas preferem viagens em grupos organizados e apanham taxis...
Muito raro ver estrangeiros em transportes públicos.
Somos muito apreciados e curiosos tiram fotos connosco.


Cadernos da China 6
Apanhados na rua por um Professor de Artes da Universidade de Beijing. Conversa puxa conversa e terminámos numa exposição de pintura.

Cadernos da China 7
No centro das compras Wanfuging, em ligação com uma livraria, um pequeno “food court” muito bem organizado, com livros como cenário. Tempos modernos e de evolução em Beijing... mais ocidental... não sei se bom ou mau !
     
Cadernos da China 8
Ainda existem lugares que lembram o passado. É preciso procurar. Tipo Hutong, casas pequenas em ruas estreitas, comércio, restaurantes (muitos dim sums), pastelarias (bolos diferentes, uns lembram os nossos pastéis de nata), mercearias, casas que vendem chás, lojas de caligrafia... e passam rickshaws... Parece haver um esforço enorme de preservação nestes últimos tempos, contrariando a impressão que tinha ficado na última visita. Ainda bem!

Cadernos da China 9

Coisas:

Segurança por todo o lado (check points (raios X): metro, parques, edificios, etc.? ... mesmo à porta das salas de conferência.
Como nos velhos tempos muito emprego para “encher”...
Motoretas e pequenos transportes tudo a baterias (menos poluição)
Metros cheios e pessoas com ares de zombies a olhar para os Smasungs e iPhones.
A comunicação é quase impossível.
Uma sociedade que evoluiu tecnologicamente sem conseguir ainda desligar de um pesado passado.
A cidade olímpica é visitada por enchentes de chineses, assim como outros locais de culto... Museu Nacional da China, Cidade proibida, Tianan ́men.
As passagens de peões são armadilhas para os transeuntes.
A comida é barata.
Definitivamente os turistas fazem “caminhos” distintos da população chinesa (grupos e tours organizados). Muito poucos turistas nas zonas muito frequentadas pelos locais.
Adorámos as estações de comboios (Beijing, Shangai e Hangzhou). Modernas, enormes, funcionais, fáclizareis de uti... Nem quero comparer com Santa Apolónia, nem mesmo Oriente... verdeiramente um novo conceito.



Cadernos da China 10

Quianem District
Mesmo ao lado de Tianan ́men ...
Era uma zona degradada com algum comércio. Talvez por causa dos Jogos Olímpicos uma recuperação notável... mantendo uma traça original, de bairro (Hutong), tijolos cinzentos, mas agora com bons pavimentos, zonas pedonais e comercio tradicional mas que começa a ter competidores (H&M, ZARA, Starbuck e claro, por ser frito, KFC tem muita implementação). Farmácias e medicina chinesa, loja de pickles, pastelarias e casas de venda de chás). Nota-se uma melhoria acentuada nestas lojas que começam a ter conceito e design. Algumas mesmo trendy.
Xuanwu District

Não muito longe o Artes Antigas e Distrito Cultural Liu Li Chang

Na zona de Rong Bao Zhai vendem-se rice papers de boa qualidade, pincéis, leques, frascos (de vidro) medicinais pintados à mão, tintas da china e pinturas.

http://www.thebeijinger.com/directory/rong-bao-zhai https://www.youtube.com/watch?v=Y2G7EhjVn8page5image3040 page5image3200   
Cadernos da China 11

O famoso pato à Pequim

Quan Jue é uma instituição perto de um dos castelos dos samurais que ladeiam a praça de Tiananmen. Patinho assado inteiro, desmachado na mesa com panquecas, molho espesso (plum sauce) e cebolinho e outro vegetais. A “delicatessen” é mesmo a pele bem tostada e separada num prato especial. Zona de Quiamen.
Beijing by night - Foto
   

Cadernos da China 12

O Museu Nacional da China
Muito perto de Tiananmén. Um espaço gigantesco e monumental.
Um enorme investimento e décadas de trabalho para contar a história da China. Uma interessante sala explicando o design da reestruturação do museu.
Grandes murais, pintura socialista/realista com muitas nuances pictóricas. Uma maravilha. Pena todas as tabelas estarem em chinês. Multidões na entrada. Também esculturas de Dali e muitas exposições temporárias.



Cadernos da China 13

Encontro da Ciência com a Arte
No início e final da Conferência um encontro inesperado da Química Bioinorgânica com a Ópera de Beijing e ....

Jantar da Conferências – Danças Tradicionais


Cadernos da China 14
07/25 a 07/29
Beijing, Shangai, Hangzhou, Shangai, Beijing
uma fuga de Beijing e volta
(detalhes em breve)
dia
page7image5400
partida
page7image6488
Transfer
page7image9648
Visitas
page7image11000
01
Beijing
Hi-speed Rail G117 1005/1529
Shanghai
page7image15920
02
page7image18536
Shanghai
Jade Buddha Temple, Yuyuan Garden, Silk Factory, The Bund, Shangai Museum, Nanjing Road, The Old Town
page7image22184
03
Shanghai
Hi-speed Rail G7505 0905/0957
Hangzhou
Shanghai railway station para Hangzhou railway station, West Lake with ferry cruise, Lingyin Temple, Tea Village, Six Harmonies Pagoda,
04
page7image29832
Hangzhou
carro
Shanghai
page7image33560
page7image34032
Qinghefang (Imperial) Street, volta a Shanghai
05
Shanghai
page7image37992
Hi-speed Rail G14 1000/1455
Beijing
Short tour
Shanghai railway station Beijing railway station
page7image42000
Shangai 
Hangzhou

Cadernos da China 15
Ùltimo dia em Beijing.
A Grande Muralha.
Templo de Confúcio e Mercado de Panjiayauan

Partida no voo da noite para Amsterdam / Lisboa. 

caderno 1

caderno 2


caderno 3

caderno 4
caderno 5 - Metro 
 caderno 6

 caderno 7
 caderno 8
 caderno 10 - Distrito Cultural
        caderno 11- Pato à Pequin e Beijing à Noite

 caderno 12 - Museu Nacional da China

 caderno 13 - Conf e Jantar
 caderno 14 Shangai e Hangzhou
caderno 15 - Grande Muralha